Arquivo mensal: Março 2016

O ataque de pânico pode provocar um ataque cardíaco?

Geralmente o maior medo que temos quando estamos com um ataque de pânico é que o nosso coração pare a qualquer momento. Mas, na verdade, é quase impossível que isto aconteça.

A elevação do nível de adrenalina no sangue aumenta a nossa consciência de perigo eminente e exacerba todos os sintomas causados pela ansiedade extrema.

Muitas vezes sintomas como a falta de ar, a taquicardia os suores frios e a sensação de desmaio são confundidos com um ataque cardíaco eminente, mas estes sintomas são apenas a resposta natural do nosso organismo ao facto do sistema nervosa estar a ser demasiado estimulado.

é até bastante improvável que, durante o ataque de pânico, a pessoa desmaia, uma vez que os valores de tensão têm tendência a subir e não a descer.

 

Sinais de Baixa Auto-estima

A baixa auto-estima é uma realidade para muitas pessoas e condiaciona a sua vida, podendo levar ao aparecimento de sintomas depressivos e ansiosos. Muitas vezes achamos que faz parte da nossa personalidade e não nos apercebemos que está a prejudicar a nossa vida.

Ficam aqui alguns sinais que indicam que a sua auto-estima está em baixo e que deve fazer algo para recuperar:

  • Fica devastada com acontecimetos negativos, mesmo que sejam quase insiguinifantes e tem tendência a culpar-se por tudo o que acontece de mal
  • Está constantemente a tentar provar o seu valor aos outros, porque não acha que é suficientemente bom.
  • Não se consegue impor no trabalho ou nas relações pessoais, aceitando passivamente as decisões e comportamentos dos outros.
  • Não reconhece o próprio valor e, quando consegue conquistar algum secesso, atribui o feito à sorte
  • Não tem coragem para fazer valer as suas ideias, achando que as dos outros são sempre melhores.

Estes sinais indicam que está com problemas de auto-estima e que os deve resolver. é importante que reconheça o seu valor e que saiba reagir ás situações negativas que lhe poderão surgir,

Tristeza ou Depressão

Muitas vezes é difícil estabelecer um limiar entra a tristeza e a depressão. Mas é importante reconhecer as caracteristicas de cada uma para sabermos quando necessitamos de ajuda.

A tristeza é uma emoção básica que geralmente nos afeta de forma passageira em reação a situações negativas.  É  perfeitamente normal e adequado sentirmos tristeza em diversas ocasiões na nossa vida e ajuda-nos a formar a nossa personalidade.

Por outro lado, a depressão é uma doença em que a tristeza é duradoura (mais de duas semanas) e surge associada a outros sintomas, como a perda de peso, alteração da auto-estima, problemas de sono e sentimentos de culpa. A depressão pode mesmo levar a pessoa a ter ideias suicidas e tentar praticar as mesmas.