Arquivo mensal: Julho 2015

Ansiedade ou Ataque cardíaco?

Um dos principais sintomas da ansiedade são as dores no peito. Este sintoma é também um dos mais assustadores, principalmente quando ocorre durante um ataque de pânico, pois só conseguimos pensar que vamos morrer de ataque cardíaco.

A dor no peito prococada pela ansiedade tem um explicação fácil de entender: a hiperventilação provoca uma sobrecaga dos músculos intercostais, o que leva à sua contração excessiva, provocando dores. Além disto, a diminuição de CO2 no sangue que acontece quando inspiramos demasiado ar, vai fazer com que os vazos sanguíneos se contraiam, não fornecendo  tanto oxigénio aos muscúlos, o  que vai provocar dor.

Ficam aqui as princiapis diferenças entrea a dor ansiosa e a dor cardíaca:

Dor Ansiosa

Dor Cardíaca

 Mais fácil de localizar (geralmente na zona cardíaca) Mais difícil localixar, parece dispersa (em torno do esterno)
 A dor não custuma irardiar (expandir-se para outros locais) A dor irradia (para os braços, costas e maxilar)
 Dor tipo pontada que piora com a inspiração Dor tipo apaerto
 Dura geralmente até 10 minutos Dura geralmente mais de 10 minutos
 Aumneta com o exame físico, quando se pressiona a zona referida Não se altera com o exame físico
 Surge mais frequentemente associado a outros sintomas de ansiedade: tonturas, falta de ar… Pode parecer a qualquer momento, sem haver um momento stressante.

Apesar destas características que as distinguem, a dor ansiosa e dor cardíaca podem muitas vezes ser confundida. É importante que reconheça as suas características e que consiga acalmar-se quando surgem os sintomas. Se tiver dúvidas recorra ao médico para realizar um ECG e análises cardíacas.

 

APPS para Combater a Ansiedade

Hoje em dia usamos o telemóvel para tudo: conversar com os amigos, usar as redes sociais, agendar compomissos e organizar o nosso tempo. Pois, para quem sofre de ansiedade, o telemóvel pode ser uma ferramenta essencial para relaxar.

Existem diversas aplicações que lhe permitem realizar momentos de meditação guiada, organizar os seus pensamentos e registar emoções associadas. Estas aplicações permitem-lhe registar o seu percurso e incentivá-lo a lutar contra a ansiedade. Ficam aqui algumas sugestões:

  • Headspace: Nesta aplicação pode aceder  a várias meditações guiadas e registar o seu prossesso de evolução. Permite-lhe relaxar e relembra-lhe quando está a percorrer o caminho certo.
  • Calm: Esta aplicação permite-lhe adaptar o tempo que tem disponivel para relaxar: pode escolher entre meditações de 2 a 20 minutos. Apresenta também programas com uma duração de dias específica (por exemplo, uma semana) com objetivos para atingir.
  • Worry Watch: esta aplicação tem muito a ver com a origem da ansiedade. Permite-lhe apontar as situações que são origem a mais preocupação e ansiedade e mais tarde refletir se foram assim tão graves ou apenas tinha receio das mesmas. Ajuda a estabelecer prioridades e a relativizar os acontecimentos.
  • Omvana: uma das aplicações mais conhecidas de relaxamento, tem diversas músicas para meditar e ajuda a combater a insónia. Pode fazer playlists para diferentes momentos.
  • Sleep Cycle: Uma das consequências da ansiedade é sem dúvida a insóniae a má qualidade do sono. Esta aplicação analiza os padrões de sono e desperta-o de forma gradual e com sons muito relaxantes.

Estas aplicações estão disponiveis para Android e IOS. Ajudam e relaxar e a controlar os sintomas de ansiedade, para promover o seu bem-estar!

Porque tenho ansiedade?

Todos nós, em algum momento da nossa vida sentimos ansiedade. A ansiedade “normal” não é prejudicial, pelo contrário, ajuda a motivar-nos e atingirmos determinadas metas. O problema está quando esta ansiedade se torna patológica.

A ansiedade traduz-se pela forma como nós interpretamos um acontecimneto ameaçador. Quando esta percepção se encontra alterada, a pessoa, sem razão aparente, começa a sentir o coração rápido, falta de ar, tonturas e dor no peito, tendo dificuldade em raciocinar corretamente.

Aqui começa um ciclo bastante difícil de quebrar. Se nos preocupamos constantemente com o que vai acontecer a seguir, começamos a “sofrer por antecipação” e o nosso cérebro começa a fazer conecções erradamente, uma vez que liga sempre a nossa preocupaçãpo com o momento ameaçador que foi mal interpretado e causou ansiedade. O cérebro acaba por provocar a libertação de químicos que mantêm o nosso sistema nervoso sempre ativo. Isto é a ansiedade patológica (generalizada)

A pessoa fica com a sensação que está constantemente preocupada e com receio, muitas vezes não sabe bem de quê. O sistema nervoso é estimulado de forma constante. A pessoa não consegue parar e a cabeça fica “a mil”. O receio constante leva muitas vezes ao surgimento de ataques de pânico devido aos niveis intensos de ansiedade. E surgem todos aqueles sintomas fisiológicos…

Apesar de ser difícil quebrar este clico, não é impossível! É fundamental reconhecer precocemente os sintomas de que a ansiedade se está a tornar patológica de forma a atuar o mais rapidamente possível, nomeadamente através da realização de Psicoterapia.

Antidepressivos Naturais

Existem alguns compostos  naturais que ajudam a controlar os sintomas de depressão, sem os efeitos secundário típicos dos antidepressivos. Conheça alguns dos mais eficazes:

  1. Gengibre: Combate sintomas de ansiedade e depressão. Pode ser usado em diversas formas, nomeadamente infusão.
  2. Ginko Biloba: Vários estudos comprovam o seu efeito antidepressivo, nomeadamente através do aumento do fluxo sanguíneo no cérebro. Existe sobre a forma de comprimidos.
  3. Açafrão: Alguns estudos comorovam que um dos componentes do açafrão é quase tão eficaz como os antidpressivos comuns.
  4. Bitaminas B9 E B12 (ácido fólico): Estas vitaminas atuam no sistema nervoso e hormona, estimulando os neurotransmissores e aliviando os sintomas de depressão.

Além destas sugestões deve praticar exercício fisico, pois este ajuda a estimular a secreção de endorfinas, que promovem a sensação de felicidade e bem-estar!

Técnica de Relaxamento #7

Hoje a técnica de relaxamento que abordamos baseia-se no Mindfulness (Atenção Plena). É uma pequena meditação que pode ser realizada em 3 minutos e que se foca nas suas sensações corporais.

Deve sentar-se direito, num local calmo e sem interrepções. Se possível mantenha os olhos fechados.

  1. Relaxe e leve a sua consiência até à sua experiência interior: “o que estou a sentir neste momento?”
  2. Deixe estes pensamentos fluir na sua mente
  3. Tente perceber os sentimentos negativos relacionados com este momento , foque-se neles e aceite-os, sem os tentar mudar
  4. Foque-se agora nas sensações físicas po que estar a passar. Aperceba-se se há algum desconforto ou tensão.
  5. Redirecione agora a sua tensão para a respiração. Foque-se no ar a entrar e a sair. Sinta de perto as sensações físicas no abdómen, expandindo-o quando o ar entra e encolhendo-o quando o ar sai. Se a sua mente começar a vagear, traga-a de volta para a sua respiração.
  6. Vá alargando a sua consciência para as sensações que a respiração provoca no resto do corpo. Se sintir algum desconforto foque-se nele e imagine a sua respiração a abranger a zona de desconforto

Esta meditação permite-lhe reconhecer as diversas sensações do seu corpo, sem as entar mudar. Deve aceitar as sensações tomando sempre consciência do seu corpo como um todo.

Esgotamento Nervoso Sintomas

O termo “esgotamento nervoso”  é utilizado para descrever muitas situação. é importante esclarecer o que realmente significa e quais são os seus sintomas.

Apesar de não ser propriamente um diagnóstico clínico, o esgotamento mental descreve situações em que a exaustão física e psicológica impede a pessoa de continuar as suas tarefas do dia-a-dia de forma normal.

Geralmente o esgotamento nervoso tem origem na frustração e falta de interesse pela vida, o que leva a um desequilibro emocional, com consequências físicas e psicológicas.

Os principais sintomas são:

  • Palpitações
  • Dores de cabeça intensas
  • Falta de ar
  • Irritabilidade
  • Sensação de desespero
  • Dificuldades de concentração
  • Choro fácil
  • Alterações do Sono
  • Sensação de culpa excessiva

O tratamento do esgotamento nervoso depende da sua causa. Deve ser sempre acompanhado por um médico especialista e normalmente a terapia cognitiva tem resultados muito positivos. Por vezes é necessário recorrer a medicação (ansioliticos e antideressivos) para tratar o esgotamento. Muitas vezes algum tempo de ausência do trabalho ajuda a eliminar os principais sintomas.

Mitos sobre a Meditação

A meditação apresenta diversos beneficios comprovados por estudos. Apesar disto, muitas pessoas tendem em não acreditar que estes benefícios são reais. Existem muitos mitos e perconceitos acerca da prática de meditação que devem ser esclarecidos.

  • A meditação não é uma religião, nem requere que acredite num Deus;
  • Não precisa de se sentar no chão de pernas cruzadas para meditar. Pode sentar-se uma cadeira ou num sofá de forma confortável;
  • A meditação não é “difícil” e não é possível “não conseguir”, é um processo em que se aprende  sempre alguma coisa;
  • Não vai ficar “anestesiado” nem “entorpecido, apenas vai fazer com que veja a vida de forma mais positiva e consiga relaxar
  • A meditação não ocupa muito tempo, por outro lado, vai perceber que o tempo é relativo e aprender a não andar “à pressa”.

Uma prática regular de meditação porporciona bem estar, ajuda a controlar a ansiedade e a prevenir a depressão.

Vantagens do Mindfulness

O Mindfulness ou, em português, Atenção Plena, é uma técnica de meditação, que permite compreender os pensamentos e emoções e alterar a forma como reage a eles, procurando o bem-estar e a felicidade.

Cada vez mais praticada e desenvolvida, esta técnica tem diversas vantagens na sua vida e na sua saúde, entre elas:

  • Diminui a ansiedade, irrritabilidade e depressão, quando praticada regularmente;
  • Melhora a memória e capacidade de raciocínio;
  • Porporciona melhor qualidade das relações sociais;
  • Reduz o stress e as suas consequências para a saúde, como a hipertensão;
  • Esta técnica de meditação pode ajudar a libertar dependências de álcool e drogas
  • A meditação pode ajudar a fortalecer o sistema imunitário, evitando algumas doenças

Estes beneficios são comprovados por um grande número de estudos. Basta reservar um pouco do seu tempo ao fim do dia para praticar meditação e sentir-se-á melhor e mais feliz!

Estratégias de Relaxamento #6

Hoje a técnica de relaxamento baseia-se no fim do dia e nas horas de descanso. Particularmente o local de descanso: o quarto.

Já bordámos aqui a importância de um sono calmo e regulado para combater a ansiedade. O descanso é fundamental.

Deixamos aqui algumas dicas para o seu quarto, de forma a que consiga relaxar na hora do descanso:

  • Tenha uma temperatura adequada no quarto: um quarto muito quente não o deixa dormir de forma descansada. Coloque uma ventoínha silenciosa.
  • Reduza a luminosidade: se necessitar deixe o quarto com uma luz minima, isole o quarto de som e luz externa
  • Decore o quarto com cores agradáveis: deve gostar de estar no seu quarto! Pinte uma parede com uma cor diferente que lhe agrade, ou aposte na decoração com objetos de uma determinada cor.
  • Livre-se da televisão: a televisão vai diminuir a qualidade do seu sono, troque a televisão por uma musica ambiente relaxante
  • Utilize aromas: existem à vendo diversos aromas relaxantes para colocar no quarto
  • Mantenha a arrumação: é importante que mantenha o quarto relativamente arrumado para que nao se sinta “no meio da confusão”, o que pode provocar alguma ansiedade.
  • O quarto é para descansar! Utilize o quarto como local de descanso e relaxamento, evite trabalhar ou realizar outras atividades no quarto.

 

Como Ultrapassar uma Fobia

As fobias são uma forma de medo irracional de algo que não implica um perigo real. Estes medos causam uma ansiedade enorme á pessoa e limitam a sua vida diária.

As fobias mais frequentes são:

  • Multidões
  • Espaços fechados
  • Alturas
  • Andar de avião
  • Cobras
  • Agulhas
  • Aranhas

As fobias gerlamente têm origem na infância mas também podem aparecer já na idade adulta. A pessoa pode chegar a mudar toda a sua vida em função do seu medo. Muitas vezes estas pessoas isolanm-se para não confrontra o seu medo e desenvolvem patologias ansiosas e depressivas.

Os sintomas de uma fobia abrangem sinais fisicos e psicológicos de apreensão e ansiedade. Estes têm tendência a piorar já souber que se vai confrontar com o seu medo ou se tiver noção que é dificil escapar-se. Os principais sintomas são:

  • Falta de ar
  • Coração a bater rápido
  • Tonturas
  • Dores no peito
  • Suores
  • Sensação de “irreal” (despersonalização)
  • Necessidade extrema de fugir
  • Sensação de desmaio
  • Medo de morrer

Existem várias estratégias para ultrapassar uma fobia. Cada pessoa deve adequar a estratégia ao seu medo. A psicoterapia é fundamental para eliminar a fobia e air de forma diferente

Ficam aqui alguns passos simples que o podem ajudar a perder estes medos irracionais:

  1. Entenda os seus medos: saiba em que situações especificas aparecem as fobias e quando os sintomas se tornam incontroláveis. Tente lembrar-se de quando começou a sua fobia e se houve algum momento marcante que a originou.
  2. Livre-se dos pensamentos negativos. Em primeiro lugar retire a carga negativa relativamente ao momento em que começou a sua fobia. Pegue numa folha e escreva tudo o que pensa me relação ao seu medo. Cada vez que surjam estes pensamentos tente contrariá-los.
  3. Pense racionalmente: Pense no seu medo e no perigo real que este representa. Que mal lhe pode fazer uma aranha? Quando se confrontar com o seu médo é fundamental que entenda que ele não representa nenhum perigo na realidade.
  4. Exponha-se gradualmente ao medo: vá enfrentando situações que lhe provoquem medo de forma gradual e controlada, isto é, comece pelo que lhe provoca algum medo e sempre numa situação em que pode desviar-se dele Gradualmente vá enfrentando situações mais intensas, disassociando os pensamentos relativos ao medo
  5. Celebre as vitórias: cada passo é uma vitória e deve celebrá-la! Partilhe com quem lhe é proximo as conquistas que faz comemore-as.