unhas

Não Consigo Parar de Roer as Unhas!

Roer as unhas é um vicio bastante comum. Entre 20 a 30% da população roem as suas unhas. Mas porque?

As princiapis causas para este vicio são o nervosismo, a ansiedade e a frustaração. O facto de roer as unhas pode estar ligado a um prefeccionismo descontrolado assim como a uma irritabilade latente.  Alguns estudos dizem memso que pode haver uma tendência genética.

Este vicio tem consequências, começando por lesões nos dentes e maxiliar, mas também pode afetar o estomago, uma vez que as unhas estão cheias de bactérias.

Apesar de haverem alguns tratamentos para este problema (como vernizes para dar um sabor desagradável ás unhas) é fundamental descobrir a origem deste vicio e tratá-la de forma adequada, nomeadamente atraves de psicoterapia.

stress

Nervosismo ou Ansiedade

O nervosismo e a nasiedade não são a mesma coisa! Muitas vezes a confusão entre estes dois sintomas leva as pessoas a adiarem um diagnótsico. Conheça as principais diferenças:

  • O nervosismos desaparece quando acaba o factor causador, a ansiedade não.
  • A ansiedade tem efeitos fisicos no organismo como as dores de cabeça ou a urticália.
  • A ansiedade pode ser causada por uma predisposição genética
  • Ao contrário do nervosismo, a ansiedade pode causar patologias graves como o AVC, enfarte do miocárdio ou sindrome do intestino irritável
gene

O Gene que Causa Depressão

Uma longa pesquisa realizada através de computadores e modelos matemáticos de análise genética revelou que pode haver um gene responsável pelo aparecimento ou propensão para a depressão.

Depois desta descoberta podem ser investigados novos medicamentos que tentem colmatar esta alterações genética.

Esta investigação foca também a questão de o stress e os fatores ambientais poderem potenciar a expressão deste gene e por isso os sintomas têm caracteristicas e intensidades diferentes.

Segundo a Organização Mundial de Saúde existem cerca de 350 milhões de pessoas afetadas pela depressão e muitas vezes o diagnóstico não é feito atempadamente.

aviao

Combater a fobia de Aviões

A fobia de andar de avião é uma das mais comuns mas pode ser muito impeditiva para a vida das pessoas.  Geralmente as pessoas que sobrem de aerofobia têm um medo irracional de sofrerem um acidente de avião, ataque terrorista, morrer ou memso sentirem-se mal no avião e nada poder fazer.

Ficam aqui algumas dicas para conseguir controlar o seu medo de andar de avião:

  • Evite chegar ao aeroporto em cima da hora.
  • Prepare as malas com tempo para não ficar mais nervoso.
  • Inclua na sua mala de mão algo que lhe permita ouvir as músicas que mais gosta ou um livro que lhe interesse.
  • Leve consigo pastilhas elásticas para evitar a pressão nos ouvidos.
  • Durante o voo procure distrai-se conversando ou lendo.
  • Fale com alguem da tripulação para se sentir mais confiante.
  • Evite bebidas alcoólicas ou café
  • A longo prazo deve reccorer ao apoio da psicoterapia para combater este medo.
  • Quando receitados pelo médico, pode tomar um ansíoliticos para se menter mais calmo antes e durante o voo.
burnout

Bournout ou Depressão?

Muitas vezes confundidos, o bournout e a depressão efetam as pessoas de formas diferentes.

O bournout geralment surge sem a existência de uma depressão prévia mas quando não é tratado pode mesmo originar uma depressão.

O  burnout é causado por uma exaustão/stress profissional e, uma vez retirada da situação que lhe provoca essa exaustão/stress, a pessoa melhora significativamente e recupera. No caso da depressão é difícil encontrar um único motivo que dá origem aos sintomas.

Os sintomas muitas vezes são semelhantes: ansiedade, tristeza, apatia, isolamento social, aumneto da agressividade, etc. No entanto, é fundamental perceber qual é a patologia que origina os sintomas de forma a ser tratado da forma mais indicada.

nervous girl looking in the mirror her scalp

Tricotilomania O Que É?

A tricotilomania trata-se de um transtorno que leva ao comportamento obcessivo de arrancar pelos ou cabelos.

Normalmente este comportamento é desenvolvido como forma de aliviar a ansiedade ou lidar com o stress. Quem sofre com esta doença pode arrancar cabelos, sobrancelhas, pestanas entre outros.

Normalmente as pessoas tentam ocultar este comportamento e encontram formas de disfarçar as marcas. Muitas vezes as outras pessoas não são capazes de entender o problema, o que leva à exclusão social.

O tratamento desta patologia deve ser feita através do controlo da ansiedade (por vezes é necessário medicação). Mas o fundamental é um acompanhamento psicológico e a realização de Terapia Cognitivo-Comportamental.

 

panico

Compreender o Ataque de Pânico

A maioria da população ja experienciou ou irá experiênciar em alguma altura da sua vida um ataque de pânico. É fundamental entendermos o que se passa durante um ataque de pânico para este não criar receios futuros.

O ataque de pânico é originado por um aumento severo  e repentino dos níveis de ansiedade, o que dá inicio a uma cadeia de sintomas muito desconfortáveis:  batimento cardíaco muito acelerado, tonturas, suores, aumento da temperatura corporal, tremores, dormências em algumas zonas do corpo, vertigens, sensação de desmaio, ou sensação de que se está “desligado” do mundo real.

Apesar do pico de atque de pânico durar  em média 10 minutos, a percepção do tempo é alterada e parece que dura muito mais tempo.

Apesar dos ataques de pânico serem inofencivos para a saúde, é frequente as pessoas sentirem muito medo de sofrerem um ataque cardíaco ou de perderem o controlo.

Depois do primeiro ataque de pânico é muito frequênte que a pessoa tenha medo que se volta a repetir, ficando muito atenta a qualquer mudança na reação corporal. Isto cria um ciclo pois o próprio medo pode dar origem a um novo ataque de pânico.

É aqui que se tem de quebrar o ciclo. é fundamental mentalizarmo-nos que o ataque de pânico não representa perigo nenhum para a nossa saúde: não vamos morrer, não vamos perder o controlo. Temos simplesmente de deixar passar e não viver a receá-lo.

 

Medo

As 10 Fobias Mais Estranhas

A fobia é um medo irracional e inexplicável, que só quem sente consegue compreender realmente.

Conheça algumas das fobias mais bizarras que existem:

  1. Caetofobia – Trata-se de um medo raro, irracional e persistente de entrar em contacto físico ou visual com cabelo e/ou pêlo.
  2. Crematofobia ou crometofobia – É o medo de lidar ou mexer em dinheiro.
  3. Automatonofobia – Caracteriza-se pela fobia de bonecos, ventríloquos, estátuas de cera e criaturas animadas
  4. Ergofobia – É o medo do trabalho, do compromisso laboral, de tarefas atribuídas, de não socializar com as pessoas do trabalho ou de não ser capaz de conciliar a vida particular e social com a profissional.
  5. Somnifobia – É o distúrbio das pessoas que tem medo de dormir.
  6. Caligenefobia – É o medo de lidar com mulheres bonitas.
  7. Coulrofobia – É o termo psiquiátrico que é usado para aqueles que têm medo de palhaços.
  8. Hipopotomonstrosesquipedaliofobia  – é um distúrbio que se caracteriza pelo medo irracional (ou fobia) de se pronunciar palavras grandes ou complicadas.
  9. Filemafobia – A filemafobia ou filematofobia consiste no medo de beijar ou ser beijado, sendo específico para beijos na boca.
  10. Bromidrofobia – A bromidrofobia é o medo dos odores do corpo ou de exalar mau-cheiro.
dormir

Comece a Dormir Melhor!

O sono é um dos principais fatores que afeta o nosso bem estar psicológico! Além disso o nosso desempenho e a nossa saúde fisica também são afetadas pela qualidade do sono.

Ficam aqui algumas dicas fundamentais para dormir melhor!

  • Crie uma rotina que lhe permita deitar-se e acordar sempre a mesma hora.
  • Se se for deitar e não conseguir adormecer, não pense demasiado nisso, simplesmente relaxe e deixe-se estar a descansar.
  • Descubra o que mais o relaxa antes de ir dormir: ler, beber algo quente ou conversar um pouco.
  • Não faça refeições pesadas depois das 18 e restrinja a ingestão de liquidos a partir dessa hora.
  • Nunca adormeça com a televisão ligada!
ansioso

5 Coisas que Só os Ansiosos Entendem!

Sofre de Ansiedade? Pois então vai-se entender perfeitamente este artigo. Muitas vezes as pessoas que sofrem de ansiedade sentem-se exclúidos porque existem determinados comportamentos que as outras pessoas não conseguem compreender:

  1. Falta de paciência: as pessoas que sofrem de ansiedade têm muito menos paciência para as situações com que temos de nos deparar no dia a dia. Uma simples viagem de transportes públicos pode- se tornar numa tortura pois parace sempre que demora mais tempo.
  2. Preocupação: situações simples, como ir ao médico ou ao dentista, podem provocar muito preocupação e aumentar ainda mais os níveis de ansiedade.
  3. Esperar por respostas: pode ser simplesmente insuportável esperar por respostas de outra pessoa, mesmo que estas não impliquem várias mudanças
  4. Listas: o medo de nãpo conseguir organizar todos os compromissos  faz com que as pessoas ansiosas façam listas constantemente. Por outro lado as listas ajudam a reduzir a ansiedade.
  5. Imprevistos: As pessoas que sofrem com ansiedade não lidam nada bem com emprevistos! Podem despelotar crises de ansiedade nos momentos menos oportunos.