Ataques de pânico e hipocondria

O transtorno do pânico é caracterizado por crises súbitas frequentemente incapacitantes e recorrentes.

Os sintomas físicos de uma crise de pânico aparecem subitamente, sem causas aparentes ou por meio de ansiedade excessiva. Muitos destes sintomas fazem-nos acreditar que padecemos de outra doença. Um exemplo disso, é o batimento cardíaco elevado e o aperto no peito que se sente durante um ataque de pânico, que pode confundir-se com um enfarte.
(Vejam este artigo sobre as diferenças entre a dor cardíaca e a dor provocada pela ansiedade) .

Confusões destas são recorrentes em pessoas que sofrem de transtorno de pânico, o que as leva muitas vezes a tornarem-se hipocondriacas e posteriormente agravarem o seu quadro de ansiedade.

Como saber se é hipocondriaco, quais os sinais de alerta?

Ser saudável mas acreditar estar doente: o medo e a crença absoluta.

Um dos primeiros sinais surge quando uma pessoa dita saudável se preocupa, em demasia, com sintomas menores e, quando procura um médico, acaba por desvalorizar a sua opinião.

As idas e vindas entre médicos e especialistas pautam o dia-a-dia dos hipocondriacos. Desde marcação de consultas, pedidos incessantes e exagerados de exames, demonstração de interesse por assuntos médicos, rejeição de opiniões e diagnósticos, leitura e aprendizagem cuidada sobre medicamentos, tudo acaba por se encontrar ao serviço de uma única missão: corroborar o sentimento de que se está gravemente doente.

Um hipocondríaco identifica-se com qualquer doença.

… Aprofundaremos mais este tema em outro artigo. Até lá mantenha-se calmo.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *