Ansiedade e Vertigens

A vertigem é um sintoma bastenate comum em pessoas que sofrem de ansiedade e aatques de pânico.

As vertigem podem ter diversas causas fisiológias (como problemas no ouvido interno e problemas de circulação)  mas podem também ser causadas por patologias ansiosas.

Quando são uma consequência da ansiedade as vertigens apresentam algumas cacterísticas específicas, tais como:

  • Geralmente a pessoa sofre de vertigens de forma crónica (continuada), mas tem períodos em que se sente pior.
  • A pessoa sente desiquilibrio e sensação de flutuação, como se “andasse nas nuvens”, ou não conseguissem sentir o chão.
  • Os episódios de mais vertigens são geralmente desencadeados por situações específicas, como locais muito abertos ou multidões.
  • Geralmente os episódios de vertigens melhoram quando a pessoa está dentro de casa.
  • Apesar das queixas de desiquilibrio serem intensas, no caso das vertigens provocadas pela ansiedade é raro que a pessoa caia.
  • As vertigens são geralmente acompanhadas de sudurese e palpitações.

É importante perceber o porquê da ansiedade causar vertigens. A explicação é a seguinte: as pessoas que sofrem de ansiedade têm alterações da propriocepção que se trata da sensibilidade do corpo em relação à movimentação no espaço. Isto significa que as pessoas que sofrem de ansiedade têm uma sensibilidade aumentada ao movimento, parecendo que a amplitude dos movimentos é maior, o que leva a à sensação de vertigem e flutuação.

O diagnóstico deve ser feito pelo médico neurologista ou psiquiatra. A distinção é relativamente fácil pois apesar dos sintomas de vertigem serem muito reais, quando esta é causada pela ansiedade não há alterações nos testes de equilibrio.

O seu médico irá prescrever-lhe medicação que ajudará a aliviar as vertigens, mas é também necessário que adopte algumas técnicas de relaxamento para combater a ansiedade

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *